O stress e o alcoolismo

O stress e o alcoolismo

A maneira como a sociedade hoje vive tem um impacto psicológico em cada um de nós e nem todos são capazes de lidar bem com isso. A agitação, a pressão no trabalho, as horas extra, os problemas em casa devido às confusões nas vidas dos outros são apenas alguns motivos que levam ao aparecimento do stress, denominada nova doença do século. Por vezes a fuga a toda esta tensão e stress chama-se álcool, uma aparente solução que não passa de uma ilusão.

O stress do dia-a-dia como catalisador para o alcoolismo

No entanto, por mais que julguemos que o stress está apenas ligado com a agitação do dia-a-dia, é errado. O stress pode muito bem surgir pela não agitação, ou seja, pelo sedentarismo. A rotina de trabalhar em casa, por exemplo, pode levar a situações de extrema depressão pelo baixo contacto social e pela razão claustrofóbica, por mais que faça algumas pausas durante o trabalho. Para além disso, o recurso a uma droga como o álcool pode ser proveniente da tensão deixada pela falta de nicotina, por exemplo.

Em certos casos, para deixar um vício, começa-se outro para combater o antigo. São muitos os casos de ex-fumadores que se tornaram alcoólicos e vice-versa. O efeito não tem que ser o mesmo, mas ao stress que o largar de um vício provoca, leva a que se procurem formas de aliviar essa tensão provocada pela falta da substância que o corpo pede e é então que se entra num novo vício.

Libertar a tensão do stress de formas pouco saudáveis

Uma das formas utilizadas de libertar esta tensão por muitas pessoas, é recorrer a substâncias que proporcionem momentos de relaxamento em que todos os problemas parecem desaparecer. É o caso das drogas, legais e ilegais. É o caso do álcool. Para além de libertar a tensão, ainda tem a componente de colocar o consciente mais desinibido, podendo a pessoa ter atitudes que num estado sóbrio não teria. A este êxtase junta-se uma euforia pelo facto de sentir que os problemas estão a desaparecer (nem que seja apenas uma ilusão temporária), levando a que haja um consumo casa vez maior.

Como tudo começa, do stress ao alcoolismo

Tudo começa quando depois de um longo dia de trabalho, passamos por um bar para beber uma cerveja, vodka, whisky, ou outra bebida alcoólica qualquer. E com o passar do tempo torna-se rotina e aí já não é apenas um copo que se bebe, mas sim cinco, seis, sete e por aí fora. Mas nem todos os casos se iniciam desta forma. A procura de álcool para relaxar não tem que ser obrigatoriamente após o trabalho nem tão pouco num local público. Por vezes, a pessoa nem sequer trabalha e é na sua própria casa que inicia a dependência alcoólica.

O álcool possui um efeito relaxante e tranquilizante semelhante ao dos ansiolíticos. Nestes casos, a medicação poderia evitar males maiores. O que acontece é que a medicação não levaria a momentos de êxtase, mas sim, a sonolência. A tensão emocional prolongada pode denominar-se de stress. Acontece quando por exemplo se perde o emprego e se vive na agitação de encontrar uma solução para isso. Por vezes, o pior ainda está para acontecer quando o refúgio a esse problema é o álcool.

Do stress ao alcoolismo, voltando novamente ao stress

O que pode acontecer mais tarde é a dependência de álcool levar ao stress do individuo, uma vez que a falta da substância mexe com o metabolismo e obriga a ingestão de bebidas alcoólicas para manter o ritmo, bem como todo o stress provocado pela pressão social e familiar. Ambas as situações são válidas e uma leva à outra, se não forem acompanhadas e controladas, apesar de ser cada vez mais comum o stress levar a problemas como o alcoolismo.

A melhor cura para o stress é procurar medicinas e terapias alternativas que ajudem o corpo e a mente a relaxar, como por exemplo um simples passei pela natureza ou se está determinado em alterar o seu estilo e qualidade de vida, porque não experimentar o yoga e a meditação. O yoga e a meditação são usado há milhares de anos como forma de aumentar o nível de consciência, permitindo a cada um entrar em contato com o seu verdadeiro “eu” ajudando-o a libertar-se dos dramas e stress da vida. O stress e o alcoolismo são duas condições que levam ao esgotamento de qualquer pessoa que se deixe absorver pelo mesmo, o álcool nunca é uma verdadeira solução para se libertar do stress mas antes uma condição que irá provocar muito mais stress a médio e longo prazo.

Veja também:

Serei alcoólico ? Os delimitadores da dependência
Prevenção do alcoolismo em adultos
Álcool na gravidez, precauções e efeitos
Clínica de alcoolismo, funcionamento

2 respostas para “O stress e o alcoolismo”

  1. maban da silva anagra diz:

    Gostaria de saber passos para lidar com esse problema em familiar, tentar ajudar.

  2. manuel ferreira diz:

    JA BEBO A 25 ANOS E SEMPRE NO FINAL DA SEMANA DE TRABALHO TENTO EVITAR MS ACABO POR CAIR SEMPRE NO MESMO TALVEZ SEIJA O SETRESS E A PERSSAO DO TRABALHO

Deixe uma resposta